Monday, 5 June 2017

Benfica 2017/18 away shirt

O novo equipamento alternativo foi apresentado há poucos dias. Como cores foram escolhidas tons de cinzento. O corpo num cinzento mais claro, enquanto as mangas e a gola sao mais escuras.
Ao contrário da época passada, este ano as três listas da marca alemã, mudaram-se para o dorso, em vez dos ombros. Em 16/17 foi o equipamento principal a ter essa novidade, enquanto o alternativo continuava com elas nos ombros.
O emblema continua a ser monocomático, e os patrocínios a Emirates e a Sagres.

Benfica's new away kit was released a few days ago. The colours are different shades of grey. While the body is a clear one, the sleeves and the collar are held in charcoal.
In contrary to last season the three stripes are now on the side of the shirt instead of the shoulders. Last year that was a feature of the home kit.
The crest remains monochromatic and the sponsors are also equal to last season: Emirates and Sagres.

Thursday, 20 April 2017

Benfica 2017/18 shirt


Apareceram as primeiras imagens dos novos equipamentos para a proxima época. Ao contrário das imagens que apareceram alguns mêses atrás, este modelo deve ser mesmo o que os jogadores envergarão durante a época 2017/18.
A camisola terá um colarinho polo, mais ou menos como o equipamento utilizado entre 1969 e 1971 em vez dos meados dos anos 60, quando os colarinhos eram maiores.
Ao contrário desta época, as riscas verticais da Adidas mudam-se do tronco para os ombros. 
De resto será uma camisola bem simples e com a capacidade de se tornar uma das favoritas dos anos passados.

Sunday, 19 March 2017

Benfica 1998 - Paulo Madeira



Paulo Sergio Braga Madeira nasceu a 6 de Setembro 1970 em Luanda na Angola.
Começou a jogar futebol nas camadas jovens do Lusitano entre 1982 a 1987 e depois mudou-se para o Benfica. Foi chamado pelo então treinador Sven-Goran Eriksson para atuar pela equipa prinicpal em 1989 e estreou-se em Outubro de 1989 frente ao Belenenses. Nessa época houve muita concorrência na defesa, e em princípio os centrais mudavam quase todos os jogos. Com Samuel e Ricardo Gomes serem os mais utilizados ele apenas foi titular poucas vezes. Na época seguinte a situação pouco mudou. Com a saída de Ricardo Gomes em 1991 abriu-se uma vaga, que Paulo Madeira ocupou com classe e fez dele um dos mais utilizados dessa época.
A chegada de Stefan Schwartz complicou a vida outra vez, e por isso foi emprestado ao Maritimo em 93/94. Voltou na época seguinte mas ao fim dessa foi cedido ao Beleneses onde finalmente foi titular e jogador influente para a estabilidade do clube do Restelo.
Apos de duas épocas abaixo da esperança do Benfica foi necessário reforcar a defesa e a escolha caiu em Paulo Madeira que tinha dado nas vistas com as suas boas exibições. Na segunda passagem pelo Benfica, que foi uma das piores fases na história do clube, ele aínda foi um dos melhores e mais constantes. Foi titular indiscutível durante três épocas e apenas na sua última, em 2000/01, teve menos jogos.
Em total, Paulo Madeira representou o Benfica por 9 épocas e fez 224 jogos, marcando 7 golos. Ele sagrou-se Campeão Nacional uma vez, tanto como venceu uma Taça de Portugal.
A nível internacional merce ser mencionado pelo facto que foi titular durante o Campeonato Mundial Sub20 em 1989, que Portugal venceu pela primeira vez então.

Paulo Sergio Braga Madeira was born on Sep. 6th, 1970 in Luanda/Angola. He startet his youth career at Lusitano in 1982 before a move to Benfica in 1987. He was called by Sven Goran Eriksson in 1989 into the first team and had his first match in Oct. 1989 against Belenenses. In his first season there was a lot of competition in the defense of the team and the lineups changed constantly. With Samuel and Ricardo Gomes being the most used central defenders, there was not a lot of space for him. Same thing happened in the following season and only in 1991, after Ricardo Gomes left, he grabbed his chance and was used regularly.
One year later and with Stefan Schwartz being first choice, the situation became uncomfortable again and so he was loaned to Maritimo in 1993. After his return he played one season and was sold to Belenenses in 1995 where he became a influential player and first choice.
Benfica, in the meantime, had two season well below expectations and needed to rebuild its defence. The choice fell on Paulo and he gained his place as a first choice for the following years to come. It were some of the worst in Benfica history but he still was one of the best and a solid anchor.
He left Benfica in 2001 with 224 matches played and 7 goals scored. He was Champion one time and also winner of the Cup once.
Further mentioning for him being part of the Sub20 World Cup winning team in 1989.

Jogo/ match: -

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Sunday, 5 February 2017

Portugal 1965 - José Augusto



Já apresentei aqui algumas camisolas provenientes de José Augusto. Segue-se hoje mais um equipamento principal da Selecção que ele vestiu durante o jogo contra a Turquia em 1965. Pela primeira vez ele capitaneou a Selecção das quinas, e Portugal venceu confortávelmente por 5:1.
Foi o primeiro jogo de qualificação para o Mundial de 1966. Marcou o início para o então maior successo que iria calhar a uma Selecção portuguesa.
As camisolas já utilizavam o novo emblema, que foi o escudo. Essa mudança tinha acontecido em 1962, quando os cinco escudos, representando as Chagas de Cristo foram substituídas.

I already presented some shirts used by José Augusto. Today i have one more home kit of Portugal, that he wore during a match vs Turkey in 1965. It was the first time that he led the team as captain and that Portugal won by 5:1.
It was the first qualifier for the 1966 WC. This was the start to what should become the biggest success of a portuguese team until that time.
The shirt already showed the new crest, the "escudo". It had been used since 1962, when the old emblem was replaced.

Jogo/ match: 24.01.1965  Portugal vs Turkey  5:1

Fornecedor/ outfitter: Peyroteo

Saturday, 31 December 2016

Benfica 1986 - Rui Águas



O nome Águas está ligado ao successo do Benfica como poucos. Isso não só pelo grande José Águas, que foi bicampeão europeu, mas também pelos feitos do filho Rui. Lutou muito contra os efeitos de ser filho de um dos maiores jogadores que já representaram o clube, e conseguiu acrescentar muitas páginas á história do Benfica.
Nasceu a 28 de Abril 1960 em Lisboa e já cedo fez parte da família do Benfica. Começou a jogar voleibol, mas tornou-se para o futebol aos 12 anos. Depois de passagens pelo Cultural da Pontinha e Sporting teve que parara dois anos devido a uma gráve lesão. Voltou em 1980, representando o G.D. Sesimbra na terceira divisão. Depois de uma época ao serviço do Atlético assinou o seu primeiro contrato profissional para o Portimonense em 1983. Permaneceu e desenvolveu lá durante duas épocas até voltar ao Benfica em 1985.
Não tardou muito para deixar a sua própria marca no clube. Forte no jogo aereo e com um talento natural a desmarcar-se para o toque final, logo na primeira época foi responsável por 17 tentos.
Seguiram-se mais duas épocas ao mais alto nível e com um Campeonato Nacional e duas Taças de Portugal ganhas. Em 1988 não foi só o melhor marcador na Taça dos Campeões Europeus, mas foram os seus dois golos na meia-final contra o Steaua, que carimbaram a passagem à 6a Final dos Campeões Europeus.
Seguiu-se a transferência para o Porto. Houve muita especulação e pouca informação e assim nao entro muito no assunto, já que a decisão foi algo pessoal dele e há de respeitar isso.
O mais importante foi o seu regresso para Lisboa dois anos mais tarde. Em 90/91 foi logo melhor marcador da liga, com 25 golos. Na época seguinte houve o caso em Kiev, onde fraturou o pé direito. Uma entrada violenta praticamente terminou-lhe a época.
Nas duas épocas seguintes, apesar de ter sido um elemento da equipa muito influente, os golos já nao surgiram em números tão expressionantes. Em 1994 ele despediu-se do Benfica como Campeão, e é assim que a maioria dos adeptos o guardam na memória.
Terminou a sua grande carreira em 1995 ao serviço do Reggiana.
A partir de 1998 seguiram-se algumas estações como técnico. Recentemente recindiu contrato com a Federação de Cabo Verde. A sua qualidade e experiência, ganha ao longo dos anos, levou os Tubarões Azuis ao CAN.
A camisola apresentada foi utilizada por ele durante a época 86/87. Foi o terceiro ano que o Benfica utilizou Partocinio nas camisolas.

The name Águas is linked to Benfica like almost no one else. It didn`t only come from José Águas, the captain of the European doublechampions in the early 60s, but also from his son Rui. He fought hard to not only be recognized as son of one of the most prolific players that represented the club, but also to add some own pages to the history of Benfica.
Born on Apr. 28th, 1960, he soon became member of the Benfica familiy. First he started playing Voleyball but at the age of 12 he turned over to football. After short spells at Cultural da Pontinha and even Sporting, he had to stop playing due to a severe injury. It took two years to recover and start a comeback. It was in 1980 were he represented 3rd divison G.D. Sesimbra. After two years there and another at 2nd division Atletico, he signed his first professional contract with Portimonense in 1983. He developed and got on the radar of Benfica and as a logocal consequence they signed him in 1985.
It didn't take long to leave his mark on the pitch. Highly skilled in the air and with a natural talent to be where a striker should stand, he scored 17 goals already in his first season. Followed by two more seasons at highest level, crowned with one Championship and two Cups, he even became best scorer in the 87/88 season of the European Champions Cup. It were his two goals in the semi-final against Steaua that awarded Benfica with its 6th presence in a Champions Final.
In summer of 1988 he signed for rivals Porto in a controversial transfer. People talked a lot about it and there is still a lot of speculation instead of information. That`s why i don`t comment about it and state that he surely had his reasons that we should respect.
Most important was that he returned two years later. Immediately he found the scoring track and became best scorer in the league with 25 goals. The following season was marked by his terrible injury in Kiev, where he was tackled from behind and got his ankle broken. It basically ended his season that year.
Returning from injury and being in the early 30s, he got less decisive as before. He represented the club two more years and left it as Champion in 1994. That's how many benfiquistas keep him in mind.
In 1995 he ended his carreer at Reggiana in Italy.
From 1998 on he had several jobs as coach. The most important might have been his last one, as National coach of Cape Verde. His quality and experience helped the nation go to the CAN.
The shirt above was used by him during the 86/87 season.

Jogo/ match: ?

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Sunday, 13 November 2016

Portugal 1983 - José Coelho



José da Silva Coelho, nascido a 5 de Agosto 1961 em Penafiel, deu os seus primeiros passos como jogador profissional em 1980 pelo FC Porto. Travado pelo então treinador Mickey Walsh apenas fez cinco jogos e foi transferido para o Boavista ao fim da época.
Seguiram-se sete épocas pelos axadrezados como jogador fundamental e regularmente utilizado. Foi o seu periodo mais produtivo com quase 160 jogos e mais de 30 golos marcados. Com três participações na Taça UEFA o Boavista também marcou presença internacional.
Em 1988 mudou-se para o Estrela da Amadora onde permaneceu uma época. Depois disso representou o Penafiel, Chaves e mais uma vez o Boavista, cada clube só por uma época. Despediu-se do Boavista com a Taça de Portugal ganha contra o FC Porto.
A nível internacioal ele percorreu todas a camadas jovens. Disputou 25 jogos entre os sub14 e sub21. Depois foi chamado mais 8 vezes para representar Portugal na Seleção A.
A camisola apresentada foi utilizada por ele durante o jogo contra a União Soviética em 1983. Este modelo apenas foi utilizado uma vez.

José da Silva Coelho, born on Aug 5th, 1961 in Penafiel, made his first steps as a pro for FC Porto ein 1980. After only 5 matches he was sold to city neighbour Boavista the following season.
He played for the club 7 seasons on a regular basis. It was his most successful part of his career and he played for the chequereds on almost 160 ocasions, scoring more than 30 goals. He also helped the club to reach the UEFA Cup on three ocasions.
In 1988 he moved to Estrela Amadora, playing one season for them. Afterwards he moved to Penafiel, Chaves and Boavista, representing each club for one season only. When he left Boavista in 1992, he did it after having won the Portuguese Cup against Porto. It was his biggest success of his career.
On international level he went through all youth levels, starting with the U14 and ending with the U21, after a total of 25 matches. On senior level he was called 8 times.
The shirt shown above was worn by him during the match against the USSR in 1983. This type of shirt was a one off shirt amongst the Portugal shirts.


Jogo/ match: 26.04.1983  USSR vs Portugal (Sub21)  1:1

Forecedor/ outfitter: Adidas

Sunday, 23 October 2016

Benfica 2014 - Artur



Aínda me lembro perfeitamente das meias-finas da Liga Europa em 2011, quando o Benfica enfrentou o Braga. Na segunda mão o Benfica viu-se aflito a recuperar uma desvantagem no marcador para poder ir à Final em Dublin. Artur então fez um grande jogo e conseguiu, ao lado dos seus colégas, manter a baliza limpa. Fiquei bem impressionado com ele, mas ao mesmo tempo também muito aziado com o resultado desfavorável para o Benfica.
Foram à Final, mas dois dias antes da mesma, surgiram notícias que Artur tinha assinado contrato com o Benfica. Isso causou polémica e, mesmo tendo feito um bom jogo mais tarde, não conseguiu evitar a derrota por 0:1.
Artur Gulhereme Moraes Gusmão iniciou a sua carreira profissional no Brasil, no Paulista, em 2001, com 20 anos de idade. Em 2003 foi emprestado ao Cruzeiro e mais tarde contratado pelo clube de Belo Horizonte. Seguiram se passagens pelo Curitiba e a partir de 2008 na Europa. A sua primeira paragem foi no Siena, que o contratou. Foi emprestado ao Cesena até ao fim da época e depois envolvido numa transferência, que o levou até ao Roma. Permaneceu lá até 2010, mas para relançar a sua carreira trocou o clube italiano com o Braga, que tinha perdido Eduardo e Kieszek. Começou como substituto, mas devido a várias lesões dos habituais guarda-redes, a partir de Dezembro foi titular. E assim começou a dar nas vistas. O Braga então lutou até à última jornada com o Benfica pelo titulo e muito se deveu às suas qualidades, que mais tarde levaram o Benfica a optar pelos seus serviços.
Na sua primeira época na Luz foi titular indiscutível e justificou bem o investimento. Já na segunda as coisas não correram tão bem. Houve alguns jogos menos conseguidos e a época terminou da pior forma que se pode imaginar. De três titulos possíveis, não se conseguiu um! Na penultima jornada da Liga perdeu-se contra o Porto e assim o Campeonato. Dias mais tarde a amargosa derrota em Amsterdão frente ao Chelsea. E duas semanas depois aínda a Taça fugiu para Guimarães.
Na época de 2013/14 Artur iniciou-se como titular, mas ao meio dela, e depois de mais alguns erros inesperados, perdeu o lugar para Jan Oblak, que o defendeu até ao fim da época.
Depois da inesperada partida de Oblak para o Atletico Madrid, Artur voltou a ser titular, mas apenas fez mais poucos jogos, perdendo assim o seu lugar para Julio César, que tinha sido contratado ao fim do Mundial.
Artur deixou o Benfica ao fim da época 2014/15 e encontra-se atualmente na Turquia ao servico do Osmanlispor.
Esta camisola foi preparada para ele durante o Emirates Cup em Londres 2014 contra o Valencia.

I can still remember perfectly of the Europe League Semifinals in 2011, when Benfica played Braga. On the second leg Benfica were running against a 1:0 defeat that would have left them out of the final. Artur made a very good game alongside his teammates and denied Benfica that sought spot in the Final. Days ahead of the Final there were (later confirmed) rumourd that he had sigend a contract with Benfica. That caused a lot of trouble, and despite having made a good game he couldn't avoid the defeat against Porto.
Artur Gulherme Moraes Gusmão started his career at Paulista in 2001 at the age of 20. In 2003 he was loaned to Cruzeiro and later on transferred to the club from Belo Horizonte. He had appereances for Curitiba and in 2008 he moved abroad to sign for Siena in Italy. He was immediately loaned to Cesena and at the end of the season sold to Roma. He stayed there until 2010 and moved on to Braga to play on a more regular basis. This wasn't the case at the beginning, but during wintertime the injuries of the first two keepers gave him the starting spot and he grabbed it. He helped the northern portuguese club to keep the title race open until the last matchday and finishing second ranked at the end.
During his first season in Lisbon he was first choice and justified the coach's decision with great quality. The second season was not very lucky. A few poor matches opened the door for his critics and at the end of the season the worst was to come. First Benfica lost the second to last match against Porto and the Championship. A few days later the Europe League Final was lost against Chelsea and two weeks later even the Cup was gone... Out of three finals, no titles!
The following season (2013/14) he started as first choice, but he wasn't lucky again, and lost his place to Jan Oblak.
After a unexpected move of Oblak to Atletico Madrid, he gained his top spot back, but only for a few games. The new signing, Julio César, became first choice. Artut left Benfica at the end of the 2014/15 season and is currently playing for Osmanlispor in Turkey.
The shirt above was prepared for him for the match vs. Valencia during the Emirates Cup in London 2014.

Jogo/match: 03.08.2014  Benfica vs. Valencia  1:3

Fornecedor/outfitter: Adidas